terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Uma Vida que Veio do Nada

O Texto a seguir é parte de um capítulo integrante do Livro: Walking from East to West, De Ravi Zacharias, publicado pela Zondervan, ainda não traduzido para o português. Como a Editora disponibilizou um capítulo dele em inglês, resolvi traduzi-lo e disponibilizá-lo aos leitores para conhecermos um pouco sobre a vida desse homem que tem sido tremendamente usado por Deus no meio secular. Sábio e cheio da Graça de Cristo, é um dos maiores defensores da fé cristã na atualidade, notável em suas palestras pelo mundo. Aqui está apenas um trecho do capítulo. Para ler o capítulo inteiro, acesse: Andando do Oriente ao Ocidente.

"... Minha mãe permaneceu no hospital com meu irmão enquanto meu pai nos levou pra casa. Nos reunimos para orar no quarto dos meus pais ao redor de um quadro de Jesus que estava pendurado na parede ao lado do quadro da Santa Filomena. Eu recordo claramente daquela noite, de joelhos naquele quarto, a voz do meu pai soluçava enquanto orava. Eu não podia acreditar que estávamos perdendo ele. Meu irmãozinho realmente estava morrendo.

Uma das pessoas que meu pai chamou para orar conosco foi um certo ministro pentecostal. Ocasionalmente, Sr. Dennis vinha a nossa casa com sua motocicleta para orar com meu pai. Geralmente fazíamos muitas piadas dele e por trás dele, porque ele sempre cantava em suas orações. Ele simplesmente começava a cantar e isso nos parecia tão estranho. Éramos tão indelicados porque não tínhamos idéia do que ele fazia, e os nossos empregados Hindus, repreendiam-nos ao fazermos graça dele.

Mas agora, com meu irmão morrendo, eu orava como nunca havia orado, ao lado do Sr. Dennis e os outros no quarto naquela noite. Numa voz de muita reverência, esse homem pediu a Deus um toque de cura, um milagre. Não havia nada de engraçado agora. Estava tomado pelas lágrimas enquanto ele pedia ao Senhor que tivesse misericórdia do meu irmão.
Enquanto isso, o médico foi até a minha mãe, logo após que deixamos o hospital. Ele proferiu a ela as piores notícias de sua vida. “A qualquer hora entre meia noite e 5:00 da manhã”, ele disse, “tudo isso terá acabado”.


Minha mãe não havia dormido por vários dias, ela permaneceu ao lado de Ramesh o tempo todo. Agora, enquanto enfrentava as horas de terror pela frente, ela foi dominada pela exaustão. Ela simplesmente não conseguia permanecer com os olhos abertos. Desde que a noite começara, ela caiu num sono profundo ao lado do meu irmão.

Horas mais tarde, minha mãe acordou repentinamente. Quando ela se deu conta do que havia acontecido, ela temeu o pior. O tempo havia passado além do horário da expectativa de vida de Ramesh. Mas quando ela olhou para o meu irmão, ela viu que ele ainda estava respirando. Na verdade, seu peito levantava e descia num ritmo mais forte que anteriormente. Alguma coisa havia acontecido durante a noite..."

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO