quarta-feira, outubro 28, 2009

Um dos princípios mais importantes a serem observados na leitura da Bíblia

Algumas vezes leitores da Bíblia veem as condições que Deus estabelece para ter a Sua bênção e concluem disso que a nossa ação é anterior e decisiva, então Deus responde para nos abençoar.

Isso não está certo.

De fato, existem condições reais que Deus frequentemente ordena. Nós devemos satisfazê-las para receber a bênção prometida. Mas isso não significa que somos deixados por conta própria para satisfazer as condições ou que a nossa ação é anterior e decisiva.

Aqui está um exemplo para mostrar o que quero dizer.

Em Jeremias 29:13, Deus diz aos exilados na Babilônia: “Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração.” Há uma condição: quando vocês Me buscarem de todo o vosso coração, então Me achareis. Então, precisamos buscar o Senhor. Essa é a condição para achá-Lo.

Verdade.

Mas isso significa que somos deixados por conta própria na busca pelo Senhor? Isso significa que a nossa ação de buscá-lo é anterior e decisiva? Isso significa que Deus só age após a nossa busca?

Não.

Veja o que Deus diz em Jeremias 24:7 aos mesmos exilados na Babilônia: “E dar-lhes-ei coração para que me conheçam, que eu sou o Senhor; e eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus; pois se voltarão para mim de todo o seu coração.”

Assim, o povo satisfará as condições para retornar a Deus de todo o coração. Deus responderá, sendo o Deus deles com todas as bênçãos. Mas a razão pela qual eles retornarão de todo o coração é que Deus dará a eles um coração para conhecê-Lo. A ação de Deus é anterior e decisiva.

Agora, conecte isso com Jeremias 29:13. A condição ali é que eles busquem o Senhor de todo o coração. Mas agora vemos que a promessa em Jeremias 24:7 é que o próprio Deus dará a eles esse coração para que eles retornem a Ele de todo o coração.

Essa é uma das coisas mais básicas que as pessoas precisam ver a respeito da Bíblia. Ela está cheia de condições que devemos satisfazer para ter as bênçãos de Deus. Mas Deus não nos deixa por conta própria. O primeiro e decisivo trabalho antes e durante o nosso querer é a prévia graça de Deus. Sem esse entendimento, centenas de declarações condicionais na Bíblia nos induzirão em erro.

Deixe que esta seja a chave para todas as condições e mandamentos bíblicos: “Desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” (Filipenses 2:12-13). Sim, nós operamos. Mas o nosso operar não é anterior e decisivo. O de Deus é. “Trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.” (1 Corintios 15:10).

John Piper

Tradução: Saulo Rodrigo do Amaral

Texto original disponível no
site Desiring God

1 Comentário:

Clóvis disse...

No aniversário da Reforma, chega à blogosfera o "5 Calvinistas" Não tem nada da importância histórica e teológica dos "Cinco Solas" e dos "Cinco Pontos", mas procura ser fiel a eles. São cinco blogueiros, de confissões religiosas e filiações denominacionais diferentes, mas que têm em comum o calvinismo como visão de mundo e expressão do evangelho de Jesus Cristo, além da disposição de expor e defender a "fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" (Jd 1:3).

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO