segunda-feira, outubro 05, 2009

Se Deus já elegeu, por que pregar o evangelho?

"Se certos homens são eleitos e salvos, então o que adianta pregar aos que não são eleitos? Com igual propriedade podemos perguntar: "Se Deus sabe quem vai se arrepender e crer, então porque pregar àqueles que de acordo com Seu conhecimento não vão se arrepender nem crer?" Será que alguns que Ele sabia que não se arrependeriam nem creriam, vão se arrepender e crer? Se for assim, Ele previu uma mentira. É esta a fraqueza de muitas missões modernas. Ela está baseada na compaixão pelo perdido e não na obediência ao mandamento de Deus. A inspiração das missões é feita para depender dos resultados práticos do esforço missionário e não no prazer de fazer a vontade de Deus. É o princípio de fazer uma coisa, porque os resultados nos satisfazem. Se formos fiéis, Deus se agradará com os nossos esforços, mesmo sem resultados. Pense em II Coríntios 2:15-16. A eleição precedente à conversão deles é conhecida só a Deus. Temos que pregar o Evangelho a cada criatura, porque Ele mandou fazer isto. Deus cuidará dos resultados. Veja Isaías 55:11, I Coríntios 3:5-6 e João 6:37-45. Nossa responsabilidade é testemunhar; Deus é quem fará nosso testemunho eficaz.

Claude Duvall Cole

14 Comentários:

Jair Kunzler disse...

Belíssima explicação! Muito bom procurarmos entender realmente o siginificado de assuntos preciosos que podem trazer um significado real do evangelho de Deus para nossas vidas.

Anônimo disse...

Pregar a salvação em cristo pra um pré-condenado é parecido com oferecer um formula1 pra um cego dar uma volta. Total enganaçâo essa doutrina reformada.

Anônimo disse...

Não sabendo pra quem, isso não importa, podemos sair contando contos da caroxinha por aí, contando um montão de mentiras, dando falsas esperanças pro rejeitado por Deus.

Saulo R. do Amaral disse...

Anônimo, vamos esquecer, por um momento, que Deus predestine todas as coisas (o que a Bíblia ensina). Você crê na presciência de Deus? Creio que sim (a não ser que seja um tolo que crê no Teísmo Aberto). Se Deus conhece tudo de antemão, antes da criação do mundo, Ele já sabia quem iria para o céu e para o inferno. Mesmo assim, Ele decide criar o universo. No exato momento em que Ele cria todas as coisas, os destinos dos indivíduos já estão fixos, pois Deus já havia previsto o que ia acontecer. Nada pode mudar, a não ser que Deus seja falível. Mesmo você não crendo que Deus predestine tudo, o teu "argumento" se aplica à presciência de Deus. Ou seja, estarás pregando o evangelho, de qualquer forma, para pessoas que já estão condenadas ao inferno. Tens duas opções: crer na Bíblia ou negar os decretos e a presciência de Deus (como o fazem os defensores do Teísmo Aberto). Todo argumento contra os decretos soberanos de Deus se aplicam à sua presciência. Não serre o próprio galho... DEvemos pregar o evangelho a toda criatura, pois não sabemos que já está destinado ao inferno. O que sabemos é que Jesus nos ordenou pregar o evangelho, amar as pessoas. Ele não nos ordenou a fazer especulações acerca de quem é ou não é um eleito. Isso é besteira.

Anônimo disse...

Compreendo o seu ponto de vista, mas você ao meu ver, comete um erro ao achar que presciência é semelhante a predeterminação. Deus através de sua presciência já sabe tudo o que vai acontecer na vida de cada um, mas ele não determinou como seria o cada dia do homem. Uma ilustração disso seria que a nossa vida seria um livro, cada pagina seria um dia que vivemos. Jesus já leu esse livro, nós fazemos dia a dia nossa historia. É assim que acredito e não acredito na predestinação da forma que a doutrina reformadada acredita.

Concordo que devemos pregar o evangelho a toda criatura, pois a bíblia fala que a fé vem pelo ouvir a palavra de Deus, e é pela fé no sacrifício de Cristo que alcançamos a salvação.

Me perdoe pelo se fui um pouco rude e fique com Deus.

Saulo R. do Amaral disse...

Eu não confundi presciência com predeterminação. Apenas disse que teu argumento se aplicava igualmente à presciência de Deus, o que é verdade. Veja bem, teu suposto argumento não tem base bíblica alguma. É apenas uma inferência sem base. Salmo 139 diz que no livro de Deus "foram escritos todos os meus dias, cada um deles escrito e determinado, quando nem um deles havia ainda". Atos 4 diz que tudo o que foi feito com Jesus, seja por meio de Pilatos ou Herodes, foi predeterminado por Deus. Não aconteceu ao acaso, mas conforme o próprio Deus determinou. Mesmo assim os homens foram e são totalmente responsáveis pelos próprios pecados. Quanto a ter sido rude, sem problemas. Não se preocupe. Um abs!

Anônimo disse...

Saulo,

Nossa diferença, na evangelização, é a forma de como entendemos o porquê de se pregar o evangelho de Cristo. Considerando um plano de salvação de Deus para o homem; pra você o que dá total segurança é a eleição incondicional. O sacrifício de Cristo seria a forma Deus justificar a sua eleição e não castigá-lo por ser um pecador. Enquanto eu acredito que o sacrifício de Cristo é que torna possível que o homem, acreditando nisso, tendo fé, possa se salvar, ou seja é a causa principal da salvação. Agora eu não vendo nenhuma chance pra isso em sua doutrina, lógico não posso concordar com ela. Se Deus sabe quem vai ser o solo bom, onde a semente vai germinar e dar frutos, não tem nenhuma importância nesse caso, o mandamento é: ide e pregai.

Resumindo minha idéia: de acordo com a doutrina reformada antes de tudo vem a eleição para assim Deus dar a fé e arrependimento pro homem, ou seja o fator principal é a eleição. O resto é conseqüência dessa eleição, sacrifício de Cristo (se não tivesse eleito ele não morreria), a fé e o arrependimento também são conseqüências.

Pra mim o mais importante é o sacrifício de Cristo e a salvação vem pela fé nesse sacrifício, que mesmo o homem dizendo que isso é impossível por causa de sua depravação total, depois da morte de Cristo essa condição muda, e com ajuda do Espírito Santo o homem pode entender e aceitar o convite de Deus a salvação e ser regenerado.

Fique na Paz

Jair Kunzler disse...

Precisamos sempre atentar ao que as Escrituras Sagradas nos dizem. Devemos sempre ficar atentos ao que ela nos diz e nunca deixar moldar nossa vida por "achismos" ou tendências humanas. A Bíblia é o nosso guia. Devemos analisar com cuidado o que nos é ensinado, se procede de Deus, se está nas escrituras, ou se são apenas idéias e filosofias humanísticas. Falo com todo amor, vamos dar mais valor ao que a Bíblia nos diz, por amor a Deus, nosso Senhor.
Vejamos um texto pequeno na carta de Paulo a Tito:
Cap. 1 - Paulo, servo de Deus, e apóstolo de Jesus Cristo, segundo a fé dos eleitos de Deus, e o pleno conhecimento da verdade que é segundo a piedade,2 na esperança da vida eterna, a qual Deus, que não pode mentir, prometeu antes dos tempos eternos,3 e no tempo próprio manifestou a sua palavra, mediante a pregação que me foi confiada segundo o mandamento de Deus, nosso Salvador;

Cap. 3 - 3: Porque também nós éramos outrora insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias paixões e deleites, vivendo em malícia e inveja odiosos e odiando-nos uns aos outros.
4 Mas quando apareceu a bondade de Deus, nosso Salvador e o seu amor para com os homens, 5 não em virtude de obras de justiça que nós houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou mediante o lavar da regeneração e renovação pelo Espírito Santo,
6 que ele derramou abundantemente sobre nós por Jesus Cristo, nosso Salvador; 7 para que, sendo justificados pela sua graça, fôssemos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna.8 Fiel é esta palavra, e quero que a proclames com firmeza para que os que crêem em Deus procurem aplicar-se às boas obras. Essas coisas são boas e proveitosas aos homens.

Saulo R. do Amaral disse...

Anônimo, entendo muito bem a tua posição, pois eu mesmo, há um ano atrás, cria nisso. Acontece que não existe base bíblica nenhuma para essa crença. Nenhuma! A Bíblia é clara em dizer que Deus nos elege; que não depende de quem quer ou quem corre, mas de Deus usar da Sua misericórdia; que a fé é um dom; que o arrependimento é um dom; que Jesus se mostra para quem Ele quer; que ninguém vai ao Jesus a não ser que o Pai o atraia; que o homem natural é cego e precisa nascer de novo para crer... Enfim, entendo tua posição, mas ela não é bíblica. Se quiseres trocar umas ideias, podemos nos falar por email ou achar outro lugar para conversar (como um fórum). Abraço!

Elizeu Rodrigues dos Santos disse...

Em Marcos 4.26-28, Jesus ensina: "O reino de Deus é assim como se um homem lançasse semente à terra, e dormisse, e se levantasse de noite ou de dia, e a semente brotasse e crescesse, não sabendo ele como. Porque a terra por si mesma frutifica, primeiro a erva, depois a espiga, por último o grão cheio na espiga."

Paulo diz que um planta, outro rega, mas o crescimento vem de Deus.

Estes temas teológicos são excelentes para arguições, que muitas das vezes, como em meu caso já aconteceu, não há resposta bíblica. A bíblia, sem resposta lógica? Por isso Jesus afirma que Deus oculta a verdadeira revelação àqueles que estudam e acham que sabem tudo, como aos judeus que mataram Jesus, e revela aos pequeninos, como ao centurião Cornélio, que era leigo no assunto BÍBLIA.

As escrituras servem, como afirma Jesus aos teólogos judeus, não para endereçar o caminho da salvação, mas para testificar dEle (Jo 5.39) como filho de Deus, simplesmente isso.

Jesus também diz que aquele que crê nEle como diz as escrituras (Jo 7.38), não como diz a teologia, o credo de atanasio, os cursos teológicos, o talmud judeu, etc.

Por isso Jesus ama , não os servos inúteis, que só fazem o que é mandado (ou que tá na bíblia), mas aos que têm coração voluntário, e fazem como Jesus, ao ser questionado teologicamente pelo diabo: "Também está escrito... (Mt 4.7)"

Saulo R. do Amaral disse...

A Bíblia é revelada ao nascido de novo, ao genuíno crente. Quanto á teologia, só é válide se está de acordo com a Palavra de Deus, e não de acordo com o nosso próprio senso de justiça ou de certo e errado. E, sim, devemos fazer as coisas por amor, como Cristo fez,, mas isso não está na Bíblia? Devemos fazer, sim, o que a Bíblia manda. E ela nos manda fazer tudo com alegria e amor (não o que tentendemos por amor, mas o que Deus diz que é amor).

Anônimo disse...

Eis o que creio, me diga se esta alguma errada de acordo com a bíblia.

O Plano de Salvação do homem

Deus ao criar o ser humano o fez perfeito e completo. Coroa de Sua criação. Imagem e semelhança Sua. E, desta forma, Sua obra não estaria completa acaso o ser humano fosse incapaz de tomar decisões por si próprio, de executar as ações decorrentes destas decisões, bem como de entender as conseqüências de seus atos. Neste contexto disse Deus ao homem:

"... De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás" (Gênesis 2:16-17 ACF)

Mas, a serpente disse:

"... Certamente não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal" (Gênesis 3:4-5 ACF)

E preferiu o ser humano crer na serpente a crer em Deus, foi o ser humano expulso do paraíso e fez-se separação entre Deus e os homens:

"Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça" (Isaías 59:2 ACF)

E o pecado e todo o mal entraram para a natureza humana e isto lhe causou, por condenação divina, a morte. Mas, apesar do pecado e da maldade e da escuridão do coração humano, Deus em Sua infinita misericórdia nos amou a ponto de, mesmo estando nós mortos em nossos pecados, providenciar o meio para que pudéssemos nos salvar da condenação eterna causada por nossos pecados. E esta salvação exige que nós venhamos a nascer novamente:

"Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus" (João 3:3 ACF)

Mas, que tipo de nascimento é este?

"... Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus" (João 3:5 ACF)

E de que forma podemos passar por este novo nascimento e ter acesso ao reino dos céus?

1º passo: Você deve se reconhecer como um pecador. Para Deus nenhum pecado é admitido, pois qualquer pecado condena por todos os pecados:

"Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos" (Tiago 2:10 ACF)

Não há qualquer pessoa no mundo que não tenha pecados:

"Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer. Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus... Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus" (Romanos 3:10-11,23 ACF)

2º passo: Deus pede que você se arrependa de seus pecados:

"... se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis" (Lucas 13:5 ACF)

Mas:
"Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito" (Salmo 34:18 ACF)

3º passo: Creia que Deus enviou Seu filho unigênito para cumprir a pena que seria sua!
"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores" (Romanos 5:8 ACF)

Creia profundamente no amor de Deus. Creia completamente no amor de Jesus Cristo, que veio e pagou com Sua vida na cruz para que você hoje possa ficar livre da condenação eterna e receber graciosamente a vida eterna! E para isto basta crer:

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16 ACF)

Deus amou o mundo, e em especial a você, de uma tal maneira, qual seja, completamente, sem restrições, com um amor infinito, em tal proporção que deu seu filho unigênito para que morresse na cruz, para que todo aquele que nele crê, com um coração arrependido e

Anônimo disse...

quebrantado, não pereça, mas tenha a vida eterna! Que promessa maravilhosa! Que amor maravilhoso Deus tem por nós!

4º passo: Receba a Cristo como Senhor de sua vida e faça parte AGORA da família de Deus:
"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome" (João 1:12 ACF)

E não é necessário fazer nada para receber tão grandioso presente. Basta que você se arrependa dos seus pecados e creia no sacrifício que Jesus fez por você. É isto mesmo, nada do que você tenha feito ou que possa vir a fazer tem qualquer valor para Deus no que concerne à remissão de seus pecados:

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie" (Efésios 2:8-9 ACF)

Coloque neste momento sua fé no único que pode te salvar:

"E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (Atos 4:12 ACF)

Entregue o seu caminho ao Senhor Jesus, tranqüilize seu coração e viva uma vida de alegria mesmo nos momentos mais difíceis, encontre enfim a paz que você sempre procurou, atenda AGORA ao chamado de Jesus:

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve" (Mateus 11:28-30 ACF)

Saulo R. do Amaral disse...

Anônimo, existem uns erros, sim. Mas, como disse, gostaria que conversássemos num fórum ou por email. Meu email (ou msn) é saulinhosk@hotmail.com

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO