sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Depravação Total

A Depravação Total é o primeiro ponto abordado pelas Doutrinas da Graça. Faremos a seguir uma explanação resumida desse tópico.

Definição: Todos os homens nascem totalmente depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões espirituais. Para reforçarmos um pouco mais segue o que Thomas Paul Simmons, D.Th escreve sobre o assunto. “As Escrituras ensinam que a extensão do pecado no ser humano é total. Isto é o significado de depravação total”.

1. A DEPRAVACAO TOTAL CONSIDERADA NEGATIVAMENTE

A depravação é um assunto muito mal entendido. Por essa razão precisamos entender que a depravação total não quer dizer:

(1) Que o homem por natureza esta inteiramente privado de consciência. Até mesmo o pagão tem consciência. Romanos 2:15.

(2) Que o homem por natureza está destituído de todas aquelas qualidades que são louváveis segundo os padrões humanos. Jesus reconheceu a presença de tais qualidades num certo homem rico (Marcos 10:21).

(3) Que todo homem está disposto por natureza para toda forma de pecado. Isto é impossível, porquanto algumas formas de pecado excluem outras. "O pecado de sumiticaria pode excluir o pecado de ostentação; o de orgulho pode excluir o de sensualidade" (Strong).

(4) Que os homens são por natureza incapazes de se comprometer em atos que são extremamente conformes com a Lei de Deus. Romanos 2:14.

(5) Que os homens são tão corruptos como podiam ser. Eles podem piorar e pioram. 2 Timoteo 3:13. Esta depravação total não quer dizer que a depravação e total no seu grau. Ela tem que ver com a extensão somente.

2. A DEPRAVACAO TOTAL CONSIDERADA POSITIVAMENTE

A depravação total quer dizer que o pecado permeou cada faculdade do ser humano assim como uma gota de veneno permeia cada molécula de um corpo de água. O pecado urdiu cada faculdade no homem e assim ele polui todo ato seu.

(1) Prova de depravação total.

A. O homem esta depravado na Mente. Gênesis 6:5. B. No coração. Jeremias 17:9. C. Nos afetos, de maneira que o homem e oposto a Deus. João 3:19; Romanos 8:7. D. Na consciência. Tito 1:15; Hebreus 10:22.E. Na palavra. Salmos 58:3; Jeremias 8:6; Romanos 3:13.F. Depravado da cabeça aos pés. Salmos 1:5, 6; Isaias 1:6. G. Depravado ao nascer. Salmos 51:5; 58:3.

(2) O efeito da depravação total.

A. Nenhum resquício de Bem Fica no Homem por Natureza. Romanos 7:18.B. Portanto, o Homem, por Natureza, não pode sujeitar-se a Lei de Deus ou Agradar a Deus. Romanos 8:7, 8. C. O homem, por Natureza, está Espiritualmente Morto. Romanos 5:12; Colos. 2:16; 1 João 3:14.D. Logo, Ele não pode Compreender as Coisas Espirituais. 1 Coríntios 2:14.E. Dai, Ele não pode, até que se vivifique pelo Espírito de Deus, voltar do Pecado a Deus em Piedoso.

Arrependimento e Fé. Jeremias 13:23; João 6:44, 65; 12:39, 40.

A base da depravação e da inabilidade espiritual jaz no coração. Ele é enganoso e irremediavelmente perverso (Jeremias 17:9). Do coração vêem as saídas da vida (Provérbios 4:23). Ninguém pode tirar uma coisa limpa de uma contaminada (Jo 14:4). Dai, nem a santidade nem a fé podem proceder do coração natural. As boas coisas procedem de um bom coração e as más de um coração mau (Mateus 7:17, 18; Lucas: 45).
(http://www.monergismo.com/textos/pecado_tentacao/doutrina_pecado.htm)

Este é o significado da doutrina da Depravação Total, todos os homens nascem totalmente depravados, incapazes de se salvar ou de escolher o bem em questões espirituais.“A Depravação Total é um fator importantíssimo para que entendamos a graça de Deus. Deus é tão perfeito em seus planos que se por algum momento o homem tivesse algum lugar de seu ser que não fosse atingido pelo pecado, ele não precisaria de Deus, para buscar o crescimento espiritual. Em outras palavras o homem encontraria a resposta em si mesmo. Um famoso filósofo do passado, Protágoras, disse que: “ o homem é a medida de todas as coisas“. Esse conceito se infiltrou nas mentes dos homens da Renascença e Iluminismo. A conseqüência foi que Deus acabou sendo deixado de lado. Será que isto é uma realidade ainda hoje? Somos altamente dependentes de Deus. Isso é que deve estar permeando nossas mentes a todo segundo de nossas vidas. Agostinho, um dos pais da Igreja, disse que o mau é o ”não ser“, isto é, Deus nos fez perfeitos (livre arbítrio), só que nossas atitudes eram passíveis de mudança. E, de fato foi o que aconteceu. Adão e Eva acabaram escolhendo o que era mau. Por causa disso todos os seus descendentes herdaram este pecado original. Sendo assim, hoje todo o nosso ser está afetado pelo pecado, ou seja, corpo e alma. A Graça de Cristo é algo imerecido, a qual Deus nos concede pelo seu imenso amor. De que se queixa o homem se não for de seus próprios pecados? Será que há algo no homem que não esteja atinado pelo pecado? A palavra é clara, todos pecaram e destituídos estão da graça de Deus”.
(Seminarista do JMC - Wesley B. Albuquerque)
Extraído de : Doutrinas Distintivas DaTeologia Reformada

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO