quinta-feira, outubro 23, 2008

Cristo, nossa Razão - Razão, nossa arma

A Bíblia nos diz que Cristo é o Logos de Deus –– isto é, Ele é a Palavra, a Sabedoria, a Lógica, ou a Razão de Deus (João 1:1). Portanto, todo aquele que rejeita Cristo, rejeita a própria razão. Aqueles que atacam o Cristianismo lutam contra a Razão, assim, que nunca seja dito novamente que os incrédulos empregam a razão ou a lógica para desafiar o Cristianismo –– isto nunca acontece. Antes, sua estratégia é atacar nossa fé com afirmações e especulações irracionais e sem garantia. Por outro lado, Cristo é o nosso campeão, e a Escritura/Razão é a nossa arma.

Os não-cristãos reivindicarão que a Razão pertence a eles, e isto confunde muitos cristãos mal-informados. Mas, como ilustramos acima, embora eles possam tentar colocar a Rocha da Razão em seus ombros, e proclamá-la como seu Deus e eles como os seus servos, eles não podem arcar com as suas demandas, e, no final das contas, a Rocha sufoca e esmaga-os. Eles deslizam por debaixo delas [as demandas] e tentam se escusar delas e redefini-las. Então, eles concordam com a idéia de que eles podem, juntos, remendar uma bola gigante de estrume e chamar esta de Razão e Lógica –– ela é muito mais leve, e certamente ninguém notará! Mas, o apologista bíblico esmagará tanto eles como a sua bola de estrume com a Rocha da Razão, da qual eles tentam tão duramente escapar.

Eu tenho usado Sinnott-Armstrong e Zarefsky somente como exemplos, mas todos os outros pensadores não-cristãos são da mesma forma fracos mentalmente. Se ele for Michael Martin, Kai Nielsen, ou qualquer outro não-cristão do passado ou presente, não faz diferença. Seu irracionalismo está necessariamente relacionado com sua rejeição da cosmovisão bíblica; qualquer pessoa que brinca com estrume federia. E, visto que sua forma de argumentação não é apenas praticada sem conhecimento, mas deliberadamente e sistematicamente ensinada aos seus estudantes, as gerações futuras de não-cristãos podem somente se tornar cada vez piores.

Isto nos trás a um ponto importante mencionado no começo. Mesmo uma criança pode derrotar estes professores não-cristãos num debate? Elas certamente podem, se elas forem apropriadamente treinadas por seus pais e pastores. Deus já fez de todos os incrédulos tolos (1 Coríntios 1:20), e Ele se deleita em usar as coisas humildes para humilhar as orgulhosas (v. 28). Embora todos devamos participar, quem melhor para embaraçar os eruditos não-cristãos do que as crianças, os mentalmente incapazes e os sem-educação? Mas, para terem sucesso, eles devem abraçar a Cristo como sua Razão e eles devem afirmar toda a Escritura como revelação de Deus. Assim, eles devem ser ensinados de maneira apropriada.

Pais, ensinem a seus filhos teologia sistemática e apologética bíblica. Vocês devem começar tão logo eles comecem a entender o nosso idioma. Treine-os a pensar biblicamente e logicamente. Desde o começo de suas vidas, ensine-os a estimar o que Deus estima, e a desprezar o que Deus despreza.

Pastores preguem sobre a tolice dos incrédulos –– exponha-os! Use-os como exemplos públicos e mostre ao seu povo como os demolir racionalmente e reduzi-los a nada. Você encontrará os piores argumentos até mesmo nas melhores obras deles. Transmita ao seu povo a destreza, o conhecimento e a confiança que eles necessitam para enfrentar os incrédulos e vencer. Nosso objetivo é a total humilhação e aniquilação da erudição não-cristã; nosso propósito é golpear as suas costas e esmagar a sua cabeça com a Razão até que se curvem diante do trono de Cristo. Para fazer isto, devemos labutar para levantar um exército de apologistas bíblicos, capazes de demolir qualquer não-cristão num debate, num piscar de olhos.

Certamente, alguns de vocês ainda estão hesitantes; vocês ainda estão algemados pelos padrões do discurso e conveniência social que os não-cristãos impuseram sobre vocês. Este é um mecanismo de defesa que eles instalaram em suas mentes para se protegerem contra a Razão. Parem de ser estúpidos! Parem de ser fracos! Parem de lisonjear e romancear aquilo que Deus condenou. Ao invés disto, estejam em linha com o método bíblico e o tom da proclamação e defesa do evangelho. Levantem-se e tomem seus lugares no exército de Deus, e lutem por Sua causa.

Autor: Vincent Cheung
Tradução: Felipe Sabino de Araújo Neto

Extraído do excelente texto Idiotas Profissionais, do site Monergismo.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO