quarta-feira, janeiro 09, 2008

Os Relatos do Evangelho são Confiáveis?

God in the Dock (Deus no Banco dos Réus)
C.S. Lewis

Outro ponto é que naquela visão você teria que considerar os relatos do homem como sendo mitos. Agora, sendo um historiador literal, estou perfeitamente convencido que o evangelho possa ser qualquer coisa, mas jamais um mito. Tenho lido sobre vários tipos de mitos e estou absolutamente certo de que o evangelho não é algo desse tipo. Ele não é artístico o suficiente para ser considerado um mito. A partir de uma visão imaginativa, ele seria desajeitado, não funcionando muito bem.

A maior parte da vida de Jesus nos é desconhecida assim como a vida de qualquer um daquela época. Nenhuma pessoa conseguiu criar um mito que seria dessa forma. Exceto partes de diálogos Platônicos, não há registros de conversas que conheça na literatura antiga como a encontrada nos evangelhos. Não há nada, ainda que na literatura moderna, até cerca de mil anos atrás, quando o romance moderno surgiu.

Na história da mulher pega em adultério, vemos que Cristo se inclinou e rabiscou o chão com Seu dedo. Nada provém disso. Ninguém jamais baseou alguma doutrina nesse trecho. E a arte de inventar pequenos detalhes irrelevantes para fazer uma cena imaginária mais convincente é puramente arte moderna. Certamente a única explicação dessa passagem é que esse fato realmente aconteceu. O autor o relatou simplesmente porque o viu acontecer.

Tradução: Jair Kunzler

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO