sábado, junho 10, 2017

Sede perfeitos

Se precisamos falar, pelo menos livremos-nos da difamação, evitando que nossas línguas fiquem feridas com a calúnia. A maledicência pode ser um esporte para os mexeriqueiros, mas é a morte para suas vítimas. Podemos cometer homicídio tanto com a língua como com a mão. O pior mal que você pode causar a um ser humano é injuriar seu caráter, conforme o quaker disse ao seu cão: "Eu não baterei em você, não abusarei de você, mas darei a você um mau nome". Nem todos para quem os cães ladram são ladrões, mas geralmente são tratados como se fossem. A maior parte das pessoas acredita que "onde há fumaça, há fogo" e que o que  todo mundo diz deve ser verdade. Assim, sejamos cuidadosos para não magoar nosso próximo em um ponto tão delicado como seu caráter, porque é muito difícil desfazer o mal depois de feito; e quando um homem está na lista negra do povo dificilmente consegue sair dela. Seria melhor falar o menos possível para ter certeza de que estamos certos e para não falar de forma imprópria, porque se dividirmos os pecados humanos em dois grupos, a metade deles é pecado da língua. Se o homem não ofende com palavras, ele é perfeito e capaz de frear também todo o resto do corpo.

As bisbilhotices de homens e mulheres deixam a marca vergonhosa de mexeriquice; não sejam mais os foles do demônio soprando o fogo da discussão. Deixem de pegar as pessoas pela orelha. Se vocês não cortarem um pedaço da língua, pelo menos tempere-as com o sal da graça ao falar. Louvem mais a Deus e culpem menos os vizinhos. Qualquer ganso pode grasnar; qualquer mosca pode encontrar um lugar ferido; qualquer barril vazio pode ressoar; e qualquer arbusto espinhoso pode rasgar a carne humana. As moscas não entram pela sua garganta se você ficar com a boca fechada, da mesma forma, nenhuma palavra má sai. Pense muito, mas fale pouco; seja rápido para trabalhar e calmo para falar e, acima de tudo, peça ao Senhor para vigiar seus lábios. (Sabedoria Bíblica: Conselhos Simples Para Pessoas Simples, pág. 43).
***
Logo, não publiquem as ofensas. Foi dito algo muito ofensivo. O que então? Não a repitam. Não vão primeiro a um, e logo a outro dizendo: "Isto é muito confidencial e você tem que guardá-lo como um segredo: Fulano de Tal falou vergonhosamente". É melhor permitir que seu coração se quebrante que ir de cima a baixo com um tição aceso desta maneira. Se um irmão agiu mal, por que haveria você de atuar mal? Estaria fazendo mal se publica sua falha. Lembre como veio a maldição sobre o filho de Noé por descobrir a nudez de seu pai; e quão melhor é que, quando haja algo mal, todos nós andemos para trás e o cubramos sem sequer olhar, se pudermos evitá-lo. Cubram-no; cubram-no. O amor cobre uma multidão de pecados. O amor não somente cobre um, dois ou três pecados, mas leva consigo um manto que cobre um exército inteiro de falhas. (Trecho do sermão O Perdão Facilitado, visto em Projeto Castelo Forte).

Charles Haddon Spurgeon

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO