terça-feira, 30 de maio de 2017

Inquestionavelmente

"Como uma criança eu recebi instrução tanto na Bíblia como no Talmud. Eu sou um judeu, mas eu estou fascinado pela luminosa figura do Nazareno. Ninguém pode ler os Evangelhos sem sentir a real presença de Jesus. Sua personalidade pulsa em cada palavra. ... Nenhum homem pode negar o fato de que Jesus existiu, nem que seus ditos são belos. Ainda que alguns deles tenham sido mencionados antes, ninguém os expressou tão divinamente como ele."

Albert Einstein
The Saturday Evening Post, 26 de Outubro de 1929, pág. 117.

domingo, 14 de maio de 2017

A Fim De Perseverar, Consinta Em Ser Impopular

Se você não esta disposto a ser mal compreendido e vilipendiado, não perseverará em qualquer causa digna. Em 1990, estava falando a um grupo de pastores, quando um deles levantou a mão e perguntou: "Por que você vai às clínicas de aborto, grita às mulheres, cospe nelas e lhes puxa os cabelos?" Quando lhe disse que nunca fizera isso e nunca o faria, perguntei-lhe: "Por que você acredita nos jornais, em vez de procurar-me como seu irmão em Cristo e perguntar-me se isso é verdade?"

Se você insiste em ser respeitado e elogiado, na sociedade e na igreja, você se afastará não somente da causa, mas também de seu Senhor. Jesus disse: "Não é o servo maior do que o seu senhor. Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós" (João 15:20). Quem somos nós para esperarmos que o mundo nos trate melhor do que tratou a Jesus? Os seguidores de Jesus devem esperar injustiça e distorções da verdade, e ousamos não nos preocupar com nossos direitos e reputação.

Quando os falsos testemunhos foram apresentados no tribunal contra nós, um versículo-chave para mim foi 1 Pedro 2:23, que diz sobre Jesus: "O qual, quando o injuriavam, não injuriava e, quando padecia, não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente". Quando percebi que era julgado erroneamente tanto pelos incrédulos como pelos crentes, obtive paz em saber que Deus é meu juiz. Devido às minhas falhas, esta verdade não me encorajou antes, mas repentinamente o fez!

Nanci e eu aprendemos a ter paciência quanto à desaprovação das pessoas. Um dos grandes inimigos de uma longa obediência perseverante é o desejo de ser popular ou em relação ao mundo, ou em relação à igreja. Se os seus olhos estão fixos em qualquer outra pessoa, exceto Jesus, você não terá capacidade de suportar o criticismo. Jesus disse: "Se o mundo vos aborrece, sabei que primeiro do que a vós, me aborreceu a mim" (João 15:18). Há grande liberdade em ser capaz de aceitar o fato de que algumas pessoas nunca gostarão de você, porque as suas crenças ofendem-nas. Você pode conversar com elas e orar por elas, sem anelar sua aprovação ou necessitar dela.

Paulo Disse: "Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo" (Gálatas 1:10). Se você viver para a aprovação dos outros, não viverá para a aprovação de Jesus e, portanto, não perseverará. Jesus é a nossa única audiência. O seu tribunal de juizo é o único perante o qual nos importa comparecer. Devemos anelar ouví-lo dizer: "Muito bem, servo bom e fiel".

Randy Alcorn
Firmes: Um Chamado À Perseverança dos Santos, págs. 95 e 96.

*O último parágrafo foi reordenado para ênfase na conclusão.

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO