domingo, 21 de março de 2010

Provérbios, a preguiça e a diligência

Anda, preguiçoso, olha a formiga, observa o seu proceder, e torna-te sábio: sem ter chefe, nem guia, nem dirigente, no verão, acumula o grão e reúne provisões durante a colheita. Até quando dormirás, ó preguiçoso? Quando te levantarás do sono? Um pouco dormes, cochilas um pouco; um pouco esticas os braços cruzados e descansas; mas te sobrevem a pobreza do vagabundo e a indigência do ladrão! [Provérbios 6:6-11]

A mão preguiçosa empobrece, o braço diligente enriquece. Quem recolhe no outono é prudente, quem dorme na colheita é indigno. [Provérbios 10:4,5]

Vinagre nos dentes, fumaça nos olhos, tal é o preguiçoso para quem o envia. [Provérbios 10:26]

A mão dos diligentes dominará, e a mão preguiçosa será escrava. [Provérbios 12:24]

O indolente não assa a sua caça, mas a diligência é recurso precioso para o homem. [Provérbios 12:27]

O preguiçoso espera, e nada tem para a sua fome; a fome dos diligentes é saciada. [Provérbios 13:4]

O caminho do preguiçoso é como cerca de espinhos, a trilha dos homens retos é grande estrada. [Provérbios 15:19]

O homem preguiçoso no seu trabalho é irmão do destruidor. [Provérbios 18:9]

A preguiça faz cair no torpor; o ocioso passará fome. [Provérbios 19:15]

O preguiçoso põe a mão no prato, mas não consegue leva-la à boca. [Provérbios 19:24]

No outono o preguiçoso não trabalha, na colheita procura e nada encontra. [Provérbios 20:4]

Não ames o sono, porque ficarás pobre: fica de olhos abertos e te saciarás de pão. [Provérbios 20:13]

O desejo do preguiçoso causa sua morte, porque suas mãos recusam o trabalho. [Provérbios 21:25]

O preguiçoso diz: “Um leão está lá fora! Serei morto no meio da rua!” [Provérbios 22:13]

Passei junto ao campo do preguiçoso, pela vinha de um homem sem juizo: eis que tudo estava cheio de urtigas, sua superfície coberta de espinhos, e seu muro de pedras em ruínas. Ao ver isso comecei a refletir, vi e tirei uma lição: “Dormir um pouco, cochilar um pouco, um pouco cruzar os braços, espreguiçando-se, e tua indigência virá como um vadio, como um mendigo a tua necessidade.” [Provérbios 24:30-34]

O preguiçoso diz: “Há uma fera no caminho, um leão pelas ruas!” A porta Gira nos seus gonzos, e o preguiçoso no seu leito. O preguiçoso põe a mão no prato: leva-la à boca é muita fadiga! O preguiçoso é mais sábio aos seus olhos do que sete pessoas que respondem com tato. [Provérbios 26:13-16]

A tradução utilizada é a da Bíblia de Jerusalém.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO