segunda-feira, novembro 16, 2009

Tomás de Aquino sobre a providência de Deus na vida dos predestinados

A cegueira é preâmbulo do pecado. Ora, o pecado leva a duas coisas: por ele mesmo, à condenação; mas, pela misericordiosa providência de Deus, à cura. Assim, Deus permite que certos caiam no pecado a fim de que, como diz Agostinho, reconheçam seu pecado, humilhem-se e se convertam. (...) Pela misericórdia divina ela é temporariamente ordenada como uma medicina para a salvação daqueles que são obcecados. Entretanto, esta misericórdia não é concedida a todos os obcecados, mas unicamente aos predestinados, para os quais "tudo concorda para o bem", como diz a Carta aos Romanos. Desde modo, para alguns a cegueira se ordena à salvação, mas, para outros, à condenação.

(...) Portanto, deve-se dizer que todos os males que Deus faz ou permite são ordenados a algum bem. Entretanto, nem sempre ao bem daquele no qual está o mal, mas algumas vezes, ao bem de um outro, ou ainda ao bem de todo o conjunto. É assim que ordenou a culpa dos tiranos ao bem dos mártires; e a pena dos condenados ordena à glória de sua justiça.

Tomás de Aquino
, em Suma Teológica, tomo IV.

5 Comentários:

Elizeu Rodrigues disse...

Por que ainda atentamos a pensamentos de homens que além de adorarem santos, tinham Maria como intercessora? Que entre outras coisas como batizar por aspersão, tinham na eucaristia o próprio Cristo encarnado?

Patrística, apologética, escolástica, porém o volver ao princípio, à igreja primitiva, isto custa muito caro, como aconteceu ao jovem rico dos evangelhos: "ouvindo isto, ficou muito triste, pois possuía muitos bens (Lc 18.23)"

Na paz que excede todo entendimento

Elizeu

Saulo R. do Amaral disse...

Bom, pensei em fazer uma notinha explicativa do porquê de colocar essa citação de Aquino. Eu tenho a Suma Teológica dele e concordo com você em tudo o que disseste, quanto aos graves erros. Apenas achei interessante esses aspectos da doutrina dele (influenciada por Agostinho), já que muitos desavisados creem que foi Calvino quem "inventou" as doutrinas da graça. Meu intuito foi somente esse, o de mostrar que antes da Reforma vários pensadores já ensinavam essas verdades bíblicas.

Saulo R. do Amaral disse...

Outra coisa. Não falo especificamente de Aquino, mas me mostra um autor com o qual você concorda 100%. Gosto muito de vários autores presbiterianos, apesar de não partilhar de algumas doutrinas, como batismo infantil.E aí? No que Aquino escreveu, a respeito da predestinação, está mais do que certo, pois é conforme a Bíblia e, por isso, o citei.

Jair Kunzler disse...

O que há de errado com esse texto?

Armando Lucena disse...

Sou evangélico e, atualmente leio muito Agostinho e tenho livros de Aquino - ainda irei lê-lo. Qual o problema. Tanto Lutero como Calvino beberam das águas daqueles. Setenta por cento do que Calvino escreveu teve como base a Teologia de Agostinho.

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO