quarta-feira, setembro 02, 2009

Livre Arbítrio

A Escritura testemunha com freqüência que o homem é escravo do pecado; o que quer dizer que seu espírito é tão estranho à justiça de Deus que não concebe, deseja ou empreende coisa alguma que não seja má, perversa, iníqua e suja; pois o coração, completamente cheio do veneno do pecado, não pode produzir senão os frutos do pecado. Não pensemos, porém, que o homem peca como impelido por uma necessidade iniludível, pois peca com o consentimento de sua própria vontade, continuamente e segundo sua inclinação. Mas como a causa da corrupção de seu coração odeia profundamente a justiça de Deus, e por outro lado lhe atrai toda sorte de maldade, por isso se diz que não tem o livre poder de escolher o bem e o mal — que é o que chamamos de livre arbítrio.
.
Breve Instrução Cristã, João Calvino. Publicado em 1537.

2 Comentários:

Danilo Neves disse...

Acredito que Calvino pensava neste texto, irmão:

"Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer de coração à forma de doutrina a que fostes entregues;e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça" Rm 6.17,18

Somos libertos para sermos escravos! Amém.

Ripchip disse...

É um texto que colabora muito com o tema. Mas também tem outros que acrescentam muito à doutrina. Glória a Deus, porque não estamos falando de algo flutuante, mas de algo concreto e bíblico, que dá a Deus toda honra devida unicamente a Ele.

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO