terça-feira, junho 16, 2009

Soberania divina: causa da nossa santificação

Uma das implicações mais preciosas dessa confiança na vontade soberana e inviolável de Deus é que ela provê a base para a esperança da “nova aliança” por santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor (Hebreus 12:14). Na antiga aliança, a lei foi escrita em pedra e trazia morte quando encontrava resistência nos corações não-renovados. Mas a promessa da nova aliança é a de que Deus não deixará seus propósitos para um povo santo naufragarem na fraqueza da vontade humana. Antes, Ele promete fazer o que for preciso para nos transformar naquilo que precisamos ser. “E o SENHOR teu Deus circuncidará o teu coração, e o coração de tua descendência, para amares ao SENHOR teu Deus com todo o coração, e com toda a tua alma, para que vivas” (Deuteronômio 30:6). “E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis” (Ezequiel 36:27). “E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim” (Jeremias 32:40). “De sorte que, meus amados, assim como sempre obedecestes, não só na minha presença, mas muito mais agora na minha ausência, assim também operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade” (Filipenses 2:12-13).

John Piper
, em Are there two wills in God?

Tradução:
Saulo Rodrigo do Amaral

1 Comentário:

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Excelente assunto abordado por Jhom Piper, que tem se destacado na Teologia Sistematica.
A vitória da nossa santificação esta nas bases da redenção.
Acesse meu blog. www.vivendoteologia.blogspot.com

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO