quarta-feira, 13 de maio de 2009

A Cabana

Não é novidade que hoje em dia qualquer coisa que se passa por cristã é logo aceita por crentes professos. Sem nenhum discernimento, a maioria aceita na boa tudo o que é gospel: sejam cds, dvds, livros... A subcultura gospel está bombando. Grande parte dos evangélicos adotou o slogan pós-moderno: não julgar nada, não criticar nada, "o importante é o amor", "doutrina não é importante", "abaixo o preconceito". Não bastasse isso, eles colocam aquela capa de falsa piedade. Sim, ouse criticar algum desses para ver o que acontece. Serás um "Atanásio contra o mundo". Tente pregar a Palavra pura e simplesmente e verás que muitos dos teus "irmãos" não dão a mínima para ela. Querem é uma religião falsa. O deus deles é o próprio umbigo. No entanto, a Escritura nos diz para julgar todas as coisas e não dar crédito a qualquer espírito.

Um das novidades de hoje é o livro A Cabana. "O livro é uma ficção", dirão eles. Não importa! O Código da Vinci, que também é uma ficção, deu margem para um monte de velhas heresias gnósticas entrarem em cena. Hoje, acredita-se em tudo. Com o livro A Cabana não é diferente: ele ressuscita a velha heresia do Sabelianismo, ou Modalismo, e muitos cristãos professos acham que ele realmente fala sobre o Deus trinitariano. Peço que os cristãos que leram o livro pensem duas vezes ao indicarem a obra. Sei que até pastores têm indicado para suas igrejas. Vejam no vídeo abaixo o que o Pastor Mark Driscoll fala sobre o assunto. Se possível, estudem um pouco sobre Sabelianismo ou Modalismo e fiquem atentos. O diabo é sempre sutil.


Por Mark Driscoll ©. Website: https://markdriscoll.org
Tradução e Legenda: http://voltemosaoevangelho.com

Saulo R. do Amaral

3 Comentários:

Caroline M. Lopes de Carvalho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caroline M. Lopes de Carvalho disse...

Apaguei o outro comentario..sem querer...mas mtoo bom o que vc disse sobre esse livro...concordo com vc e ate ja postei esse video no meu blog....
Deus Abencoe!!!!!!!!!

Thinking Christian disse...

Que bom! Discernimento não é uma opção para os crentes, mas uma ordem. Tudo o que rebaixa o Deus da Bíblia, tudo o que confunde as doutrinas bíblicas deve ser rejeitado. Não que não cometamos enganos, mas, a partir do momento que sabemos ser algo anti-bíblico, é nosso dever rejeitá-lo.

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO