segunda-feira, novembro 17, 2008

A unidade de Deus

Ao contrário dos seres humanos, Deus não é dividido em partes, mas existe como um todo eterno com todos os seus atributos como uno e inseparável. Algumas vezes isso é chamado simplicidade, visto que Deus não é complexo, ou dividido em partes.

Ainda que certa porção bíblica enfatize um atributo divino específico, isso não significa total separação dos atributos divinos, que um atributo às vezes passe por cima de outro, que um seja mais importante que outro, ou que um expresse mais estritamente a essência de Deus que outro. A Escritura nos mostra que Deus é seus atributos: 1 João 1.5 diz: “Deus é luz”, e 1 João 4.16: “Deus é amor”. Logo, Deus não é um ser que tem amor e luz por atributos, ou vice-versa; antes, ele é amor e luz, bem como os outros atributos. Não devemos pensar em Deus e enfatizar certo atributos em um período histórico.

Mesmo alguns cristãos pensam que Deus era cheio de ira no Antigo Testamento, mas misericordioso no Novo. Contudo, é no primeiro que se diz: “O seu amor dura para sempre” (Sl 136), e é no segundo que está que “terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!” (Hb 10:31). A unidade divina significa que ele é amoroso e justo em todos os tempos. Ele é sempre misericordioso para com seus eleitos e cheio de cólera para com os réprobos, seja no Antigo ou no Novo Testamento.

Vincent Cheung, Introdução à Teologia Sistemática, Ed. Arte Editorial

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO