segunda-feira, novembro 17, 2008

O que pede de ti o Eterno, teu Deus?

O caminho dos justos“E agora, ó Israel, o que pede de ti o Eterno, teu Deus? Senão que O temas, que Andes por Seus caminhos, ames e O sirvas, com todo o teu coração e com toda a tua alma; que guardes Seus mandamentos e Seus estatutos...” (Deut. 10:12,13).

Nesta frase se encontram todos os aspectos da perfeição no serviço Divino, realmente apropriados em relação ao Santíssimo, louvado seja. Ou seja: temer a Deus, caminhar por Seus caminhos, dedicar-lhe amor e devoção e cumprir Seus mandamentos (Mitsvot).

O “temor a Deus” denota o temor à Majestade do Santíssimo; teme-Lo como temer-se-ia um poderoso rei, anulando-se a cada momento ante Sua grandiosidade, especialmente ao falar em Sua presença em oração ou ao engajar-se no estudo de Sua Torá.

“Trilhar Seus caminhos” engloba tudo que está relacionado com o desenvolvimento e a correção dos predicados de caráter. Nossos Sábios, de abençoada memória, nos explicaram: “Assim como Ele é misericordioso, sede também misericordiosos...”. A essência desta frase sugere que devemos moldar nossas virtudes e características, bem como pautar todas as nossas ações por princípios de ética e justiça. Eles assim resumiram esta idéia (Avot 2,1): “Que caminho deve ser escolhido pelo homem? O que é, em si, digno a quem o pratica e conduz os outros a exaltar seu louvor...” ou seja, tudo o que conduz ao que é intrinsecamente bom, isto é, ao fortalecimento na Torá e ao desenvolvimento do sentimento de fraternidade.

“Amor” – Que amor pelo Eterno seja implantado no coração de cada um, para que se eleve sua alma e busque fazer o que agrada ao Santíssimo, assim como seu coração anseia por agradar seu pai e sua mãe. Zeloso será por este amor, regozijar-se-á por realizá-lo com plenitude, e sentir-se-á frustrado ante sua ausência.

“Devoção” – que o serviço ao Eterno seja caracterizado pela pureza de intenção, e que sua finalidade seja somente servi-Lo e nada mais. Que seu coração esteja inteiramente devotado ao serviço Divino, sem que seja mecânica sua observância ou dividida sua atenção.

O “cumprimento das Mitsvot, como está explícito, é o cumprimento de todo o conjunto das Mitsvot, com todos os seus conteúdos, derivações e condições.

Possa o Eterno acolher com benevolência nossas aspirações e afastar os obstáculos que se possam antepor em nosso caminho para que em nós sejam atendidas as súplicas do Salmista, encantado pelo amor ao Eterno (Salmos 86:11): “Ensina-me Teu caminho, ó Eterno, para que eu possa andar sob Tua verdade e dedicar meu coração a temer somente Teu Nome”. Amen.

Moshe Chayim Luzzatto - (1707–1746).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO