domingo, 4 de maio de 2008

O espírito do verdadeiro adorador

Avivamento"Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, ele fará os meus pés como os da corça, e me fará andar sobre os meus lugares altos." (Hc 3:17-19)

Este é o espírito do cântico de Habacuque! Ainda que não estejamos vendo as possibilidades de crescimento e frutificação, ainda que não sintamos a unção, ainda que estejamos sendo confrontados com a escassez de recursos e resultados, ainda que muitos estejam nos abandonando, todavia, Deus permanece fiel e digno da nossa fidelidade! Isto, realmente, é adoração!

Este é o processo pelo qual vamos conhecer a Deus e colocar em Deus e em mais nada ou ninguém a nossa confiança e satisfação. Então o Senhor será nossa força, nos fará saltar e caminhar por lugares altos, acima dos mais elevados obstáculos. O livro de Habacuque começa com uma interrogação e termina com uma exclamação. Deus deseja transformar todas as nossas perguntas em respostas surpreendentes de fé!

Fidelidade deve existir, não apenas quando tudo vai bem, mas quando tudo vai mal. Tem um ditado que diz: "quando o navio afunda os ratos caem fora". É assim que Deus prova e conhece quem é quem. Quem é você?

Só nos momentos de prova é que você saberá!

Adoração é o saldo positivo de fé deixado pelas provas de Deus. Aqui nasce não apenas uma nova canção, mas é onde o espírito de um verdadeiro adorador é forjado. Esta foi a postura profética de Habacuque.

Só pessoas que compreendem o poder do tratamento de Deus alcançam este nível de fé e adoração. São pessoas curadas, que tem cicatrizes de Deus em suas vidas, pessoas sadias que adquiriram a integridade necessária para servir a Deus e suportar as pressões de um verdadeiro reavivamento!

"Eu ouvi, Senhor a tua fama, e temi; aviva, ó Senhor a tua obra no meio dos anos; faze que ela seja conhecida no meio dos anos; na ira lembra-te da misericórdia. " (Hc 3:2)

No círculo evangélico, avivamento é uma das palavras que estão na moda, em alta. Porém, percebemos que a maioria das pessoas não entendem bem as implicações pessoais de um avivamento. Se você realmente deseja e aspira o avivamento, se você quer a vinda de Deus para sua vida, igreja e sociedade, você precisa responder a esta pergunta que o profeta Malaquias faz:

"Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer? Pois ele será como o fogo do ourives e como o sabão de lavandeiros. " (Ml 3:2)

Você vai suportar a purificação de Deus? Você vai subsistir diante da sua correção? Vai agüentar o fogo purificador e a limpeza que ele quer fazer? Quando ele começar a lavar toda a roupa suja, desencardindo nossa alma, será que vamos suportar? Você ainda quer um avivamento? Um que comece por você?

Marcos de Souza Borges (Coty) - O Obreiro Aprovado

1 Comentário:

Anônimo disse...

eu quero dizer que ,é uma satisfação muito grande ter um deus como o nosso.é um deus que nos completa,e nos enche de esperança ,creio que para ser um verdadeiro adorador é preciso se desprender de todo orgulho e presunção.porque o ser humano em si é muito orgulhoso, e acha que através do dinheiro podem passar por cima de todo mundo.quero agradecer à deus primeiramente,e depois à voçes que abriram espaço para este comentàrio que deus vos abênçoe

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO