quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

Rogo

Rogo por aquele que chora sem consolo
Por quem há experimentado mais o inferno que o céu
Por quem sempre há tido como melhores amigos ao temor e a depressão
E que vive buscando resposta a tal situação

Rogo por aquele que veio a este mundo sem pais
Pelo recém nascido que abandonou na rua uma mãe
Por aquele que é golpeado desde o ventre por um pai sem coração
E que não tem direito ao voto pois carece de voz

Rogo por aquele que tem como lugar o vício
E que não pode deixá-lo pois há se convertido em seu ofício
Por quem deixa família e amigos por um momento de prazer
Que como ferido de bala vai ferindo por onde passa

Rogo por aquele matrimônio que se há desfeito
E pelo filho que grita angustiado aos dois: tenho direito
Quando uma só carne é dividida tem que sangrar
Esse sangue que corre é testemunha de uma grande solidão

Eles necessitam de ti JESUS eles necessitam de ti
Porque ainda que vivendo não sabem o que é viver
Eles necessitam de ti JESUS eles necessitam de ti
Porque ainda que vivendo não sabem o que é viver

Pela mulher e a menina que vendem seu corpo na noite
E que depois de dia tiram seu dinheiro em desperdícios
Sonho com essa mulher e essa menina tendo família com quem sorrir
E as dez depois de cear pondo-se a dormir

Por aquelas criaturas que jamais tiveram um brinquedo
E pelos ricos que fabricam barquinhos com dinheiro
Pelos enfermos que estão em prisões de nome hospitais
E pelos presos que se enfermam atrás dos frios metais

JESUS eu sei que segues sendo a única alternativa
E que brindas descanso gratuito e sem cobrar imposto
E a quem és e que temos conhecido ajuda-nos a entender
Que devemos cobrir ao desnudo dar pão ao faminto
E ainda que não nos agrade, orar pelo governo
Necessitam de ti JESUS, e de mim

Santo Remedio - Ruego

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  ©Orthodoxia 2006-2017

TOPO